Ir para o conteúdo


Foto

Quando Ainda Éramos Crianças - Capítulo 1 (Parte 1)


  • Entre na sua conta para responder
5 respostas a este tópico

#1 LordSnow -Ramsay

LordSnow -Ramsay

    Super-herói super-informado

  • Journalist
  • 2.768 publicações
  • LocalizaçãoMinas Gerais
  • Servidor:BR11
  • Personagem:Ramsay
  • Time:União Soviética



Reputação: 2.468

Publicado 06 abril 2018 - 21:34

EgbLmrw.png

 

-Isso definitivamente é um grande erro. 

Na medida em que o sol se dissipava entre as serras e as montanhas no interior da cidade, os ventos dançavam mais intensamente e as nuvens sopravam um ar frio com hálito de nostalgia e um estranho odor gelado. Cheiro de vida.

-Boohoo, Rachel Young tem medo de altura agora? Pode deixar que eu subo e te conto como é o pôr do sol mais tarde.

Ela continuava de braços cruzados querendo ser mais corajosa enquanto sua melhor amiga desafiava os possíveis riscos de cair da árvore gigante e quebrar alguns ossos - ou a dignidade. 

Rachel permaneceu calada enquanto Luna, fazendo força para subir num galho rígido e consistente, se assentava sobre o galho e ficava um metro acima de Rachel, flertando sorrisos para ela com a esperança de que a amiga pudesse subir junto com ela.

-Ei, por que você não vem? É tão fácil. - Ela deu dois socos fracos no tronco da árvore - Viu? É seguro. Ela não vai cair. 

Com um suspiro fundo ela voltou a dizer.

-Eu prometo que você não vai cair. Você não confia em mim? - E estendeu o braço para a amiga se agarrar e subir.

Em baixo da árvore, Rachel continuava indecisa a respeito do que iria fazer. Tentava acreditar nas palavras de Luna, mas por incrível que pareça acreditava mais em sua razão do que em promessas. Ela tinha oito anos mas era bem mais esperta do que aparentava. 

-Eu não... - Ela fechou o rosto - Eu não sei se é uma boa ideia. Sabe, é melhor a gente voltar pra casa e...

-Rachel, é só subir na droga dessa árvore. A gente já subiu em outras e nunca caímos, caímos? 

Rachel voltou sua memória para dias, meses e anos atrás onde lembrava de todas as árvores que as aventureiras Rachel Young e Luna Isla já tinham subido e marcado como ''nossa propriedade''. Não lembrava de nenhuma situação em que tinham caído.

-Mas essa árvore é muito maior do que as outras que a gente já subiu. E... tá frio. - Realmente estava.

O sol já ia descendo nas montanhas sem queimá-las e o céu, antes pintado de azul e branco, agora ficava alaranjado com tonalidades de rosa e vermelho. Já se podia ver a opacidade da lua aumentando e algumas pedrinhas brilhantes surgirem no céu. O vento dançava mais intensamente e o calor ia embora junto com o sol, dando lugar ao frio gélido que fazia as pessoas respirarem vapor. Rachel amava isso.

-O sol já tá se pondo. É sério que a gente vai ter que esperar mais um dia pra ver ele? - Luna estava indignada e a única coisa que ela queria era arrastar Rachel até o galho na parte mais alta da árvore - Eu não vou te deixar cair, eu prometo

O coração de Rachel começou a bombear o sangue mais rápido e seu sangue ficava quente como metal derretido. Ela queria ir, mas não conseguia.

-Você pode ficar de olhos fechados, não precisa ver ele. - Luna tentava insistentemente convence-la.

-Mas por que eu iria subir na árvore pra ficar de olhos fechados e não ver o sol? - Rachel tentava ao máximo convencer Luna.

-Pra ficar do meu lado. 

As duas ficaram em silêncio. Podiam esperar uma a outra, mas o sol - e nem o tempo - podiam espera-las. Não esperavam ninguém.

Luna estendeu a mão novamente e olhou para os olhos verdes de Rachel, que pareciam brilhar mais intensamente (não só por causa da luz dos astros já se formando).

-Se eu cair, eu juro que eu...

-Mexe logo essa sua bunda branca e para de pensar nisso. 

Rachel pulou o mais alto que podia e segurou nas mãos geladas de Luna, que fecharam os dedos nos de Rachel e a puxou com a maior força que podia para cima. Com força, ela conseguiu subir no galo e ficou ao lado da amiga, que ria enquanto ela se desesperava em cair.

Luna apontou com a cabeça para o topo da árvore e, levantando-se do galho, começou a escalar até onde podia-se ver o melhor ângulo do pôr-do-sol. Rachel começou a segui-la, e mesmo não se dando conta já estavam competindo para ver quem chegava mais rápido até o galho mais alto da árvore. 

-Eu não sabia que você tinha ficado mais lenta, Ray. Parece uma tartaruga! 

-Eu já falei pra você que eu odeio esse nome, Lina. - Rachel a provocou de volta.

Luna parou espontaneamente sua escalada para olhar com olhos malignos para a amiga e curvar suas sobrancelhas finas.

-Se você me chamar de Lina de novo, eu juro que eu vou te jogar dessa árvore. - Ela parecia falar sério.

-Tá bom, eu não vou mais te chamar disso. Só vamos subir. - Rachel tentou controlar o riso.

Luna voltou o olhar para cima e voltou a escalar, passando de galho em galho.

-Lina. - Rachel sussurrou e riu.

  Os pássaros já cantavam suas últimas canções e melodias compostas na madrugada e as casas e as árvores agora já começavam a escurecer junto com o céu. A luz dos postes já estava acesa e tentava imitar o sol, sem sucesso. Tudo isso enquanto as duas ainda subiam a árvore.

-Vem! Rápido! - Luna berrou quando chegou no segundo galho mais alto e levantou sua mão para tocar no galho acima (Rachel estava dois galhos abaixo).

-Tô tentando, calma. 

-Cara, você é tão... - Luna parou de repente.

-Tão o que? - Ela quis saber - Luna? 

Rachel olhou para cima e viu Luna debruçada no galho mais alto da árvore. Ela estava boquiaberta e seus olhos castanhos pareciam brilhar de tal forma que lhe dava a impressão de que tinham ficado verdes. Os últimos raios de sol de uma sexta-feira quente agora estavam no rosto de Luna, colorindo suas sardas de vermelho e seu rosto branco de amarelo. Parecia lindo.

Ela se esforçou para subir até onde Luna estava e quando chegou parecia entender o silêncio da amiga. Era mais do que lindo.

O sol clareava o topo das montanhas e das serras que ficavam quilômetros à frente da árvore enquanto sugavam a cor do lago Young-Isla e a substituía por uma coloração dourada e branca como a neve. Era difícil definir. O céu continuava mudando de cor até ficar alaranjado onde o sol se punha e aos seus arredores o preto azulado com pintas brancas, as estrelas. Os cervos e esquilos que se amontoavam próximo ao rio já voltavam para a floresta e ficavam apenas os cães sem dono e os peixes sendo pescados pelos pescadores em seus barcos.

-Isso é definitivamente um grande erro pra você? - Luna sorriu e olhou para Rachel.

-Cale a boca. 

E as duas riram enquanto o sol ainda iluminava aquele dia.

 

 

As duas já haviam decido da árvore e Rachel já rumava para a casa esperando que Luna fosse com ela. 

-Ei, você não tá esquecendo de nada? - Luna a chamou com uma voz de malícia.

Quando Rachel se virou viu Luna com as sobrancelhas arqueadas e um longo sorriso com seus braços dobrados em suas costas. Parecia estar com algo na mão.

Ela foi se aproximando aos poucos quando Luna tirou rapidamente um pequeno canivete de suas mãos e o apontou para Rachel. Ela sempre se assustava (e sempre caia no chão).

-Sua... - Rachel tentou encontrar algum xingamento pesado enquanto se recuperava do tombo.

Luna apenas riu e foi até o encontro da amiga, estendendo a mão e a ajudando a levantar.

-Não podemos sair sem nossa marca, esqueceu? 

Rachel, agora levantada, sorriu e pegou o canivete.

-Young-Isla? - Rachel já sabia a resposta.

-Young-Isla. 

Ela rumou até a árvore com o canivete, e deixando a faca exposta começou a fazer a marcar as iniciais de seus nomes e sobrenomes no tronco da árvore: ''R&L; Y&I''. Após isso, marcou um x acima das iniciais e jogou o canivete de volta para Luna.

-Seu pai ainda vai te matar quando descobrir que você pegou o canivete dele. 

-Ele não vai matar se ele souber disso, gênio. - Respondeu Luna com sarcasmo. 

Um silêncio não constrangedor invadiu a rua e as duas se entreolharam com um sorriso no rosto.

-Bom... valeu. 

-Pelo que? 

-Por aquele papo de ''não vou deixar você cair'' e toda essa coisa melosa que você sempre faz. - Os lábios de Rachel se arquearam num sorriso sincero.

Luna apenas devolveu o sorriso e deu um soquinho em seu ombro ossudo, uma marca da amizade das duas.

-Eu nunca vou te deixar cair. Mesmo que você mereça as vezes. - E riu.

As ondulações do cabelo de Luna começaram a se avolumar conforme o vento frio continuava dançando entre as duas. Ela detestava isso mais do que qualquer coisa.

O silêncio não constrangedor ainda pairava sobre as duas. Como depois de tanto tempo de amizade nenhuma das duas tinha algum assunto ou comentário a fazer? Talvez esse fosse um indício de uma verdadeira amizade (ou talvez apenas falta de assunto).

-Ei, não tá tão tarde, sabe. - Luna disse quando Rachel se virou para ir para casa.

-Diga isso pro sol. Melhor, diga isso pros meus pais. - Argumentou Rachel.

-Tudo bem então. 

Rachel sabia que Luna era sistemática e não desistia facilmente das coisas que queria. Chegou a duvidar da veracidade de suas palavras.

-Tudo bem? 

-Tudo bem. Eu falo pros seus pais. - E começou a gesticular - Vamos lá Rey, a gente tem a tarde toda ainda! 

-Mas a gente pode aproveitar mais amanhã. Nós vamos ficar sem tempo se continuarmos aqui.

-Nós vamos ficar sem tempo se não continuarmos aqui. Por favor, por favor, por favor, por favor...

Rachel pensou por um momento enquanto pensava no que seus pais diriam se chegasse mais uma vez atrasada em casa. Bem, eles conheciam Luna e sabiam que ela podia dificultar as coisas... talvez fosse um bom argumento. Na verdade, era um bom argumento.

Ela soltou um suspiro e olhou para a amiga.

-Só mais uma hora. 

-ISSO! - E Luna, sorrindo, agarrou a mão de Rachel e começou a correr em direção a floresta.

A floresta Young-Isla era um ponto turístico da cidade de Audrie onde a maior parte dos turistas procuravam tirar fotos ou selfies perto do lago reluzente e sempre circundado por animais dóceis. A falta de lazer que a cidade proporcionava era substituída pela sensação de liberdade que se sentia dentro da floresta, o pequeno grande esconderijo de Rachel e Luna.

Os pinheiros de tronco estreito e folhas em formato cônico faziam Luna e Rachel reduzirem a velocidade e contornarem as árvores que ficavam em seus caminhos enquanto riam e espantavam as pequenas criaturas da floresta que já preparavam tudo para finalizar mais um dia de sobrevivência.

É interessante saber que a relação Young-Isla funciona de verdade, já que enquanto Rachel exerce a função da cabeça e é a inteligência da dupla, Luna é o resto do corpo, que não tem medo de se machucar ou de arranhões. Várias vezes Luna já havia se machucado naquela floresta e ela continuava insistindo em ir, mesmo que com braços ou pernas quebradas (ou uma baita batida com a cabeça no tronco de uma árvore). É como dizem, os opostos se atraem. 

O inverno estava quase chegando, o que na cabeça das duas, iria fazer com que o lago congelasse e elas pudessem ter a capacidade de patinar no gelo pela primeira vez. Não era bem um sonho das aventureiras, mas uma espécie de meta antes de morrer. Era a única coisa que pensavam quando entravam na floresta e rumavam até o lago preferido dos pescadores.

 

Quando chegaram no esconderijo Young-Isla, uma barraca verde semi-aberta camuflada entre a vegetação e as árvores perto do lago, entraram na barraca e ficaram com os joelhos abraçados sobre a barriga enquanto ainda riam e recuperavam o fôlego.

A noite era linda de se ver em toda a cidade de Audrie devido seu relevo favorável à apreciação do céu, mas em especial, a noite era um prato cheio para qualquer fotógrafo almejando deslanchar sua carreira. A lua brilhava ainda mais que o sol e os vaga-lumes começavam a circundar as árvores e as folhas das árvores, fazendo parecer com que tudo brilhasse. Era possível ver esse brilho intenso dentro da barraca.

-É claro que é possível. - Contestou Luna.

-Claro que não. Você perdeu a cabeça? 

-Olha, eu posso não ser um prodígio em física, mas...

-Isso é química. Pura química.

-Dane-se a química, Rachel. Nós só vamos estudar essa droga daqui a 8 anos.

-6 anos. - Corrigiu Rachel - E conhecimento nunca é demais para uma ment...

-Bla. Bla. Bla

-Olha, se você se preocupasse um pouco mais com o seu futuro, eu...

-É claro que eu me preocupo com meu futuro. - Luna interrompeu - Você acha que eu não estudo todos os dias como sobreviver na floresta sem suprimentos? 

-Luna, você nunca pensou em... sei lá, trabalhar? Entrar na faculdade, sustentar uma família ou coisa do tipo?

Luan chegou mais perto de Rachel e segurou suas mãos com força enquanto seus olhos fitavam os dela.

-Rachel, nós somos crianças. Eu honestamente não ligo nem pro dia de amanhã, quanto mais pra entrar em uma faculdade. - E luna sorriu - Você tem que se acalmar.

Rachel soltou um grande suspiro.

-Eu sei, eu sei, é só que...

-Que...

-Que o tempo não fica calmo. O tempo que eu perco não fazendo nada ou não pensando não volta mais, entende? Eu sei que eu sou uma criança estranha, eu sou uma bagunça e eu sei disso mas...

Luna se sentou à direita de Rachel e passou um braço pelo seu ombro esquerdo.

-Ei, você não é uma bagunça. Quer dizer, as papeladas do seu quarto são definitivamente uma bagunça, mas você não. 

Rachel riu. 

-Eu tô falando sério, Rey. Você pode ser estranha as vezes, mas é minha estranha favorita.

-Que grande elogio. 

-Eu faço o que posso. - E recostou sua cabeça no ombro de Rachel. - Você só tem que, sei lá, pegar leve. Você tem uma vida inteira pela frente, se preocupe com livros quando você entrar em Harvard. 

-Se eu entrar em Harvard.

-Quando você entrar em Harvard. Não seja tão modesta.

Por um segundo, só podia-se ouvir o som relaxante do lago Young-Isla e o barulho estridente de cigarras e animais que andavam ainda pelo lago. Isso tudo somado com as gargalhadas de pescadores quando conseguiam fisgar um peixe de tamanho família

Rachel se recostou na cabeça de Luna e a abraçou.

-Eu tenho sorte de ter você. 

-Rachel, você é mais melosa que mel. Argh. - E ela se levantou rindo - Ei, os vaga-lumes já devem ter chegado, vem! - E saiu da barraca.

Rachel ainda ficou alguns segundos na barraca pensando qual era a probabilidade de encontrar uma pessoa que te completasse. Com bilhões de pessoas no mundo e você tem a sorte de encontrar ela em sua cidade, à um quarteirão de sua casa e na mesma escola que você. Parecia ser destino, mas provavelmente era algo a mais. Algo que nem a matemática ou a química poderia explicar. 

Quando ela se levantou e passou pela porta da barraca, viu Luna rodando à beira do lago com os vaga-lumes brilhantes a rodeando. Ela ria e parecia tão cheia de... vida. 

Rachel caminhou lentamente até o lago e os vaga-lumes pareciam a seguir. 

Certamente era mais do que destino.

Isso definitivamente não era um grande erro.

 

 

 

 

 

''Você pode ser estranha as vezes, mas é minha estranha favorita''

 

 

 

T27rHJC.png

 


  • DanLucaz, Pablinho, ursinhagamer e 3 outros curtiram isto
Disse-lhe Jesus: ''Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.''
(João 14:6)[/size]
Imagem publicada La petite fleur.

#2 BACANA

BACANA

    Sujeito bem informado

  • Members
  • PipPipPipPipPipPipPip
  • 625 publicações
  • Servidor:BR6
  • Personagem:bacanaiury
  • Time:Why So Serious






Reputação: 247

Publicado 07 abril 2018 - 11:14

Porque voc~e postar print e os membros nao pode?



#3 LordSnow -Ramsay

LordSnow -Ramsay

    Super-herói super-informado

  • Journalist
  • 2.768 publicações
  • LocalizaçãoMinas Gerais
  • Servidor:BR11
  • Personagem:Ramsay
  • Time:União Soviética



Reputação: 2.468

Publicado 07 abril 2018 - 11:41

Porque voc~e postar print e os membros nao pode?

 

Porque eu postei o print da forma devidamente correta, colocando o link da imagem no ícone de imagens. Simplesmente postar o link do print é um motivo de banimento :P 

 

 

Abraços,

Ramsay :D


Disse-lhe Jesus: ''Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.''
(João 14:6)[/size]
Imagem publicada La petite fleur.

#4 ANI67MA_

ANI67MA_

    Vigilante sonâmbulo

  • Members
  • PipPipPipPipPip
  • 120 publicações
  • LocalizaçãoLondrina
  • Servidor:BR16
  • Personagem:ANI67MA
  • Time:Elite Alpha



Reputação: 52

Publicado 25 abril 2018 - 10:00

Legal a historia!!


  • LordSnow -Ramsay curtiu isto

NmkHtu0.jpg


#5 konamichan

konamichan

    Vigilante sonâmbulo

  • Members
  • PipPipPipPipPip
  • 158 publicações
  • Localizaçãosao paulo
  • Servidor:BR16
  • Personagem:konami
  • Time:noxus






Reputação: 93

Publicado 25 abril 2018 - 18:03

nice <3


  • LordSnow -Ramsay curtiu isto

2hwAzcH.png


#6 diogo2004

diogo2004

    Enciclopédia-ambulante

  • Members
  • PipPipPipPipPipPipPipPip
  • 919 publicações
  • LocalizaçãoNa terra
  • Servidor:BR11
  • Personagem:FishTOP
  • Time:Higashi






Reputação: 275

Publicado 06 maio 2018 - 9:13

Nossa...sabe aquele momento que dar preguiça de ler  (sleeping)  (sleeping)  (yawn)  (yawn)  (sleeping)


                                           FuRmTfD.gif





0 membro(s) está(ão) a ler este tópico

0 membro(s), 0 convidado(s), 0 membro(s) anônimo(s)